Mensagens

10/10/2016 12:51 - Atualizado em 10/10/2016 12:54

Adoração: Compromisso e estilo de vida

O Apóstolo Paulo, em Efésios 1.5,6, declarou que Deus nos criou para “para louvor e glória de Sua graça”. Pedro, por sua vez, afirma que somos povo adquirido, “para anunciar as grandezas daquele que nos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1 Pe 2.9). Podemos compreender que existimos para louvar a Deus. Tudo o que fazemos deve glorificar ao Senhor (1 Co 10.31).

O Senhor disse que Deus Pai procura adoradores que O adorem em espírito e em verdade (Jo 4.23-24). No louvor, além de provarmos da intimidade com Deus, estamos cumprindo o propósito da nossa existência.

O louvor e a adoração têm dois níveis de expressão: pessoal e comunitário. É importante destacar estes diferentes níveis porque tem diferentes princípios. Em casa, a sós com Deus, cada um pode adotar o comportamento que desejar; no culto público, no entanto, a Bíblia nos manda proceder com decência e ordem, com sabedoria para não escandalizar os que são de fora (Cl 4.5). No culto, com toda igreja reunida, temos os músicos (cantores e instrumentistas) que proporcionam beleza e qualidade técnica. No louvor pessoal não primamos pela técnica, mas sim pela sinceridade e liberdade; no culto público, além da sinceridade e temor a Deus, a técnica se torna um requisito para que alguém participe da equipe de instrumentalistas e vocalistas.

No culto que prestamos a Deus, devemos usar hinos e cânticos que realmente estejam em harmonia com a Palavra de Deus e que possam ser facilmente aprendidos e cantados pela congregação. Hoje, infelizmente, há muitos cânticos que enfatizam experiências humanas e nada ensinam sobre Deus e a Sua vontade para conosco.

O ministério de adoração através da música foi inserido na vida do povo de Israel pelo rei Davi, que dividia os músicos (da tribo de Levi) em equipes que obedeciam turnos e o louvor era praticado continuamente. Com o tempo, Israel foi perdendo este modelo que o rei Davi instituiu, até quase se extinguir. Nos dias do Novo Testamento, porém, os apóstolos reconheceram que Deus haveria de restaurar o tabernáculo de Davi “…para que o resto dos homens busque ao Senhor”. (At 15.15-18). Portanto, entendemos que mesmo nestes nossos dias da Nova Aliança, os padrões estabelecidos por Davi para a equipe dos músicos devem ser praticados.

Neste mês, quando celebramos o mês das artes, somos gratos a Deus porque em nossa igreja o Senhor tem chamado e capacitado muitos irmãos e irmãs que nos abençoam na condução dos hinos e cânticos durante os cultos públicos em louvor e adoração a Deus. Devemos sustentá-los com as nossas orações.

Pr. Arlécio Franco Costa

Recentes

Mensagem - O Culto Cristao

Pastoral

O Culto Cristão

Mensagem - Diaconia

Diaconal

Diaconia

Mensagem - Dia Batista de Oracao Mundial

Oração

Dia Batista de Oração Mundial

Comentários

Deixe o seu comentário!

Todos os campos são obrigatórios.