Notícias

3/08/2013 19:38 - Atualizado em 3/08/2013 19:38

Atleta paralímpico agradece a Deus por deficiência física que o levou ao esporte

Alan Fonteles, 20 anos, um dos principais nomes do esporte paralímpico brasileiro na atualidade e medalhista de ouro nas últimas Paralímpiadas de 2012, em Londres, agradeceu a Deus por ter uma necessidade especial que o levou a se tornar atleta.

“Eu agradeço a Deus pelo que aconteceu comigo. Se não tivesse acontecido, não seria atleta, não seria reconhecido e não estaria aqui hoje”, declarou o corredor, em entrevista ao portal Uol.

Vítima de um problema congênito, Alan começou a fazer fisioterapia com menos de um mês de nascimento, e desde um ano de idade, usa prótese nas pernas.

A infância, segundo ele, não foi afetada pela deficiência: “Eu jogava bola, corria, andava de bicicleta, pulava muro e corria atrás de pipa. Na escola, sempre brinquei com os meus colegas. Voltava para casa todo sujo. Tive uma vida normal”, diz o atleta.

Ele alcançou, de acordo com a imprensa especializada, o status de principal atleta de sua categoria no atletismo paralímpico, após o sul-africano Oscar Pistorius ter sido acusado de assassinato.

“Conquistei tudo que eu podia e fiz a minha trajetória. Tenho crescido e feito o meu nome. Eu acho que estaria onde estou mesmo se essas coisas não tivessem acontecido com ele. Desde que eu venci em Londres, comecei a elevar o meu nome. Eu queria que ele estivesse nas competições, mas não seria diferente”, disse confiante.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Recentes

Adorarte 2017

Artes

Adorarte 2017

Outubro das Artes

Artes

Outubro das Artes

_DSC7979

Terceira Idade

Projeto Vitalidade

Comentários

  1. Marcia da Siva de Souza disse:

    Ola boa noite!
    Graças e a paz

    Gostaria de saber informações do curso Educação de Filhos à Maneira de Deus ,quais dia e horário.

    Desde ja agradeço atenção.

  2. Maria goretti Machado disse:

    Boa tarde. Gostaria de saber sobre aula de canto. Não sou da igreja, não sei se é um impedimento. Aguardo retorno. Grata. Maria goretti

Deixe o seu comentário!

Todos os campos são obrigatórios.