Mensagens

5/11/2014 10:54 - Atualizado em 5/11/2014 10:56

Explica, mas não justifica!

No tempo em que passei no Exército brasileiro, meu comandante quase sempre repetia uma frase quando lhe apresentavam alguma desculpa. Ele dizia: “explica, mas não justifica”. O que se seguia a partir daí era “aquela punição básica”…, ai, ai, ai!

Lembro que isso amedrontava muito no início, mas com o passar do tempo essa frase gerou na tropa um sentimento de responsabilidade. Tínhamos o dever de prestar contas de tudo o que fazíamos e, quando alguém tinha uma ideia sobre qualquer coisa, por mais brilhante que ela fosse, essa ideia precisava passar pelo crivo das normas internas. Em resumo, a tropa devia ser obediente ao comandante.

Quando medito na Palavra de Deus, eu encontro esse princípio de obediência. Penso que meu modo de viver deve sempre passar pelo crivo da Palavra. Como ser humano criado à imagem e semelhança de Deus, eu penso, eu sinto e quero agir de acordo com as situações que enfrento no dia a dia. O problema começa quando minhas ações não condizem com a vontade Daquele a Quem entreguei o comando da minha vida. Se eu não manter vivo o pensamento de que vou prestar contas dos meus atos com relação à Palavra de Deus, com certeza corro o risco de até explicá-los, mas não justificá-los.

A verdade é que em relação ao pecado, não há meios de se justificar perante Deus, isso só é possível por meio do sacrifício de Cristo. Ele é a justificação de todo aquele que Nele crer. Ora, se creio Nele, minhas ações no dia a dia devem refletir os Seus ensinamentos e, principalmente, o Seu governo sobre minha vida!

O profeta Samuel disse uma vez ao rei Saul: “…Eis que obedecer é melhor do que sacrificar…” (1Sm.15:22). Talvez a passagem do capítulo quinze de 1 Samuel exemplifique bem a frase do meu comandante. No texto, o rei Saul até explica seus atos, mas passou longe ao tentar justificá-los, e por isso teve que arcar com as consequências.

O autêntico cristão é obediente aos mandamentos de Jesus. Se a pessoa não guarda os mandamentos de Jesus, muito provavelmente não O conhece de fato. O apóstolo João escreve no capítulo dois de sua primeira carta: “Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade. Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.” (1Jo.2:3-6).

No Exército o melhor era obedecer. Como cristão autêntico, se faz necessário que eu obedeça e guarde os mandamentos de Cristo e mais, eu preciso andar como Ele andou!

Muitas vezes eu posso agir no sacrifício em prol do Evangelho, mas só a obediência aos ensinamentos de Jesus afastará o risco de eu ouvir a frase: explica, mas não justifica!

Será que o nosso sacrifício em casa, no trabalho, na escola, e até mesmo na igreja, está nos afastando da obediência a Deus?

Minha oração é para que sejamos verdadeiramente ovelhas de Jesus, e quanto a isto, o próprio Jesus já disse: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.(Jo.10:27).

Abraço a todos.
Deus os abençoe grandemente.

Wallace Monteiro Pinheiro

Recentes

Mensagem - Persevera, Mulher de Deus

Educação Cristã

Persevera, Mulher de Deus

Mensagem - Dízimos e Ofertas

Pastoral

Dízimos e Ofertas

Mensagem - Lideranca Espiritual

Pastoral

Nunca mais seremos os mesmos

Comentários

Deixe o seu comentário!

Todos os campos são obrigatórios.