Mensagens

2/12/2019 10:46 - Atualizado em 2/12/2019 10:46

Gratidão

Todos os anos, na Noite de Vigília, procuramos levantar uma oferta para atender às necessidades da igreja. São múltiplas e desafiadoras as demandas para o exercício de sua missão, enquanto Igreja do Senhor Jesus.

Poderíamos citar todas as necessidades, porém, queremos afirmar que os motivos que devem nos levar à entrega dessa oferta não passam pelas necessidades materiais da nossa igreja. Não! Invocamos a exortação paulina para dizer que “Cada um contribua segundo tiver proposto em seu coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria.” (2 Coríntios 9.7).

O motivo da nossa contribuição deve estar, portanto, alicerçado no sentimento que abrigamos em nosso coração: o sentimento da gratidão.

A entrega dos dízimos e ofertas não é barganha para sermos abençoados. Não é pagamento pelo que já recebemos do Senhor. É reconhecimento pelos muitos benefícios recebidos das Suas dadivosas mãos; é expressão de gratidão pela graça e pela misericórdia; é testemunho pessoal de que tudo nos foi graciosamente concedidos pelo Senhor.

Gratidão: eis o motivo que nos impulsiona a ofertar!

Somos gratos pelo dom da vida, pelo suprimento das nossas necessidades, pela família que o Senhor nos deu, pelos amigos, pelas pessoas que nos ajudam com as suas palavras ou os seus serviços, pela igreja que nos acolhe e nos abençoa. Somos gratos por Jesus Cristo, que através do Seu sacrifício nos ofereceu o perdão, a salvação eterna e a esperança de estarmos com Deus por toda a eternidade.

O Pr. John Mac Arthur Jr., em um dos seus livros escreveu: “A gratidão enche a alma com o sol de Deus, enquanto a ingratidão fecha as janelas da alma, não permitindo que brilhe a luz de Deus, transformando a vida em neblina. Para o crente, toda circunstância deverá ser causa de louvor.”.

Portanto, com uma oferta “(…) proposta em seu coração (…)”, contribua com amor e com generosidade. Seja grato ao Senhor!

E que a sua oferta seja para a honra e para a glória do Senhor.

Pr. Arlécio Franco Costa

Recentes

Mensagem - Dia da Bíblia

Pastoral

Dia da Bíblia

Mensagem - Brilhar por Ti

Pastoral

Brilhar por Ti

Mensagem - Quão Formosos São os Pés

Pastoral

Quão Formosos São os Pés

Comentários

  1. Frankmar Corrêa disse:

    O Culto Cristã era todos os Domingos e centrada na Ceia do Senhor .

    Na antiga Igreja segundo o Testemunho de Justino(seculo II)a Ceia do senhor em memoria de Jesus era feito todos os Domingos:

    No dia dito do sol (domingo) reúnem-se em um mesmo lugar todos os cristãos, os que residem nas cidades e os que residem no campo.
    O leitor lê trechos tirados das memórias dos Apóstolos (Novo Testamento) e dos livros dos Profetas (Antigo Testamento).
    Terminada a leitura, aquele que preside toma a palavra para explicar aos presentes o que foi lido e exortá-los a pôr em prática tão belos ensinamentos.
    Em seguida, levantamo-nos todos e dirigimos a Deus orações e súplicas.
    Suspendendo as orações, abraçamo-nos uns aos outros .
    Depois levam àquele que preside a reunião dos irmãos em Cristo, pão e um cálice contendo vinho, misturado com água .
    O Presidente toma o pão e o cálice, louva e glorifica o Pai do universo em nome de seu Filho e Espírito Santo; dirige-lhe abundantes ações de graças por ter-se dignado dar-nos estes dons .
    Terminada esta ação de graças todos os presentes exclamam: Amém.
    Depois os ministros que chamamos diáconos distribuem a todos os presentes o pão da Eucaristia e o vinho misturado com água . Estes mesmos diáconos levam aos ausentes sua parte do pão e do vinho eucarísticos.
    Por fim, os ricos socorrem os indigentes (Coletas).

Deixe o seu comentário!

Todos os campos são obrigatórios.