Mensagens

21/12/2015 15:59 - Atualizado em 21/12/2015 15:59

Jornada de Fé

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem”. (Hebreus 11.1)

Todos conhecemos a história do nascimento de Jesus. Aqueles que dela participaram – Maria, José, os pastores, os homens sábios – receberam a notícia de uma forma especial. Cada um deles precisou tomar uma decisão naquele momento.

Embora nós nunca venhamos a saber exatamente o que se passou na mente e no coração dos personagens da tradicional história de Natal, podemos ter certeza de que eles reagiram como nós reagiríamos. Medo, incerteza, expectativa, esperança, dentre outros, foram os sentimentos que experimentaram. Uma coisa é certa: cada um possuía um nível de fé que foi capaz de fazer com que vissem o que Deus havia prometido. O grande desígnio de nosso Pai Celestial foi enviar Seu único filho, para salvar toda a humanidade.

O nascimento de Jesus tocou a muitos naquele tempo, não só porque ele mudaria a história da humanidade, mas porque mudaria a história de suas próprias vidas. Do rei Herodes, porque teria que conviver com a existência do Rei dos judeus; dos magos, porque se maravilharam e se comoveram, trazendo presentes; de Maria e José porque Deus falou com eles diretamente, em sonhos; dos pastores, porque a glória do Senhor brilhou sobre eles. E, finalmente, do próprio Jesus, que, destituiu-se de sua divindade e “se fez carne”, para habitar entre nós, e ao final, sofrer numa cruz, pelos nossos pecados.

Hoje, a história do Natal também faz essas mudanças. Somos chamados à reflexão, à comunhão, à simplicidade, a sentir, mesmo, de fato, Jesus nascer em nossas vidas. E quando permitimos que Jesus faça do nosso coração a sua manjedoura, temos que tomar uma decisão: dar um passo de fé, como cada um dos personagens dessa história teve que tomar: Maria guardava tudo em seu coração, José aceitou com resignação, os pastores divulgavam as maravilhas que viram, os magos decidiram não voltar ao rei Herodes… e Jesus veio a ser nosso Salvador.

Tudo isso foi-nos preparado com muito amor pelo Deus Eterno. E para provar esse amor, o Nosso Deus, que é o Dono da História, fez tudo como quis, dentro de sua vontade soberana, pra nos ensinar que por amor a nós, uma virgem concebeu, magos mudaram sua rota de viagem, e, pra que o Verbo se encarnasse, os levou a um lugar calmo e isolado, pra fazer daquela noite uma Noite Santa, iluminada apenas por uma estrela, com a presença de anjos cantando “Glórias a Deus nas maiores alturas”.

Um amor que é incomparável, imensurável. Deus nos deu Seu Único Filho, como prova de Seu amor por nós. E o que temos para ofertar ao Menino Jesus? Que presente daremos a ele nesse Natal? Que presente daremos a nós mesmos? Como retribuir a Deus? “Que todos possam crer e viver esse grande amor”, intensa e abundantemente.

Paulo Eduardo de Souza da Silva

Recentes

Mensagem - A importancia da igreja local

Pastoral

A importância da Igreja local

Mensagem - Despertamento Espiritual

Pastoral

Despertamento Espiritual

Mensagem - Família

Família

Família

Comentários

Deixe o seu comentário!

Todos os campos são obrigatórios.