Notícias

20/02/2016 16:03 - Atualizado em 20/02/2016 16:07

Perseguição a cristãos na África e Oriente Médio aumentou

A perseguição religiosa na África e na Ásia está cada vez mais intensa. No Oriente Médio, milhões de cristãos são forçados a fugir de suas casas para campos de refugiados lotados e se arriscam pelas perigosas rotas até a Europa. Segundo a organização de caridade Open Doors, que monitora casos de violência e perseguição por motivos religiosos, a intolerância contra os cristãos só cresceu no último ano.

A Coreia do Norte é o primeiro país do mundo quando se trata de perseguição a adeptos do cristianismo. Mas, segundo a organização que produz um relatório anual sobre o tema, em 2015, o maior número de cristãos mortos por sua fé foi registrado na Nigéria. Foram 4.028 mortes no país, de um total de 7.100 assassinatos reportados em todo o mundo. Das 50 nações listadas pela Open Doors, as seis em que mais cristãos foram mortos por motivos religiosos estão na África subsaariana: Nigéria, República Centro-Africana, Chade, República Democrática do Congo, Quênia e Camarões. “Em termos numéricos pelo menos, não em grau, a perseguição de cristãos na região supera o Oriente Médio”, diz o relatório da organização.

Na Nigéria, mais de 2 milhões de pessoas, muitas delas seguidoras do cristianismo, foram forçadas a deixar suas casas no norte do país, onde o grupo terrorista islâmico Boko Haram age com mais força. Muitos casos de violência contra agricultores cristãos também foram praticados pelo grupo Hausa-Fulani, formado pelos povos semi-nômades Hausa e Fulani. Em 2015, segundo a Open Doors, foram aproximadamente 1.500 assassinatos cometidos por essas tribos. Para a organização, os grupos terroristas “estão fazendo uma limpeza religiosa, para erradicar o cristianismo” na região.

Em terceiro lugar na lista de países que mais perseguem cristãos está a Eritreia. Tentando escapar do governo totalitarista do presidente Isaias Afewerki, muitos cristãos se arriscam e acabam caindo nas mãos de traficantes de pessoas ou de grupos radicais como o Estado Islâmico.

Segundo o relatório da organização de caridade, mulheres e crianças são as que mais sofrem com a perseguição religiosa em todo o mundo. Entre os abusos enfrentados por elas estão sequestro e casamento forçado, violações e espancamentos. Além disso, muitas ainda têm ácido jogado em seus rostos e sofrem violência doméstica diária.

Infelizmente, o Oriente Médio ainda é um dos polos da perseguição. Muitos povos sofrem com execuções bárbaras, escravização e violência sexual motivadas por um ódio religioso que muitas vezes já se encontra enraizado e objetiva destruir parte da história e cultura cristã. Nessa região, muitas famílias são obrigadas a viver de forma discreta, dentro de igrejas ou em apartamentos de parentes lotados.

A Índia também aparece em destaque nas pesquisas da Open Doors. A perseguição a muçulmanos, cristãos e outros grupos religiosos minoritários aumentou desde a eleição de Narendra Modi como primeiro-ministro. Atualmente, é o 17º país que mais comete violência contra praticantes da fé cristã.

Saiba mais informações aqui.

Fonte: Veja.com

Recentes

Banner ILC 2018

Eduação Cristã

Inscrições abertas para o Instituto de Liderança Cristã 2018!

SONY DSC

Família

Curso de Noivos forma mais uma turma!

Adorarte 2017

Artes

Adorarte 2017

Comentários

Deixe o seu comentário!

Todos os campos são obrigatórios.