Mensagens

26/07/2018 20:59 - Atualizado em 26/07/2018 20:59

Qual a sua maior ambição?

No Salmo 27, Davi suplica a Deus com ardente oração. Ele clama no verso 7, “Ouve, ó Senhor, a minha voz quando clamo; compadece-te de mim e responde-me”. Sua oração focaliza um desejo, uma ambição, algo que o estava consumindo totalmente: “Uma coisa peço ao Senhor e a buscarei” (27.4).

Em outras palavras Davi está dizendo: “Tenho uma ambição, Senhor, um único pedido; é o meu único e mais importante objetivo na vida, é a minha oração constante a única coisa que desejo. E buscarei isto de todo o meu coração. Isto me consome como objetivo contínuo”.

O que Davi desejava acima de tudo, a coisa que ele fixou no coração como conquista? Ele nos diz: “Que eu possa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e meditar no seu templo” (27.4).

Ao lermos sobre a vida de Davi sabemos que ele não estava evitando o mundo lá fora; não era um eremita, procurando se esconder solitário em um lugar deserto. Não. Davi era um homem apaixonado pela ação. Era um guerreiro, com multidões cantando suas vitórias em batalha. Era também apaixonado em sua oração e devoção, com um coração que anelava por Deus.

Uma das características do rei Davi era a gratidão. Ele sempre agradecia a Deus por todas as Suas bênçãos. Ele testemunha dizendo: “O Senhor Deus tem me abençoado a cada dia”. Ainda assim, ao mesmo tempo Davi era um homem de guerra. Ele enfrentou inimigos e problemas por toda a sua vida.

Mas Davi não tinha medo. No primeiro verso deste Salmo, ele declara, “A quem temerei?” (v. 27.1). Ele estava confiante na graça e na misericórdia de Deus, e sabia que o Senhor lhe daria força: “O Senhor é a força da minha vida” (27.1).

É claro que Davi continuaria como sempre, vivendo sua vida com paixão. Contudo, a despeito de todas as bênçãos que tinha experimentado, algo ainda estava faltando. Olhando para trás, Davi viu uma necessidade na alma que ainda não havia sido atendida. Todo o seu desejo convergia para esse único ponto, e ele clama a Deus sobre isto.

Davi queria um modo de vida diferente. Ele desejava uma vida de comunhão com Deus, sem interrupções. Ele desejava estar na presença do Senhor todos os dias de sua vida. Ele queria uma vida de oração e adoração contínua.

Essa era a sua ambição.

Não por acaso esse homem foi chamado de “um homem segundo o coração de Deus”. O que nos falta para termos essa mesma ambição? Talvez, por estarmos tão atarefados, com tanto projetos pessoais, perdemos a sensibilidade espiritual por estarmos com o nosso foco no aqui e no agora.

Mas, pela graça de Deus, ainda há tempo. Temos a oportunidade de revermos as nossas prioridades e buscarmos a comunhão com o Criador.

Essa deve ser a ambição maior de nossa vida: a comunhão plena com o Senhor. E você, meu irmão, qual a ambição maior de sua vida?

Pr. Arlécio Franco Costa

Recentes

Mensagem - Um por todos e todos por Um Esperanca Proposito e Reino

Jovens e Adolescentes

Um por todos e todos por Um: Esperança, Propósito e Reino.

Mensagem - Viagem Missionária a Barra Longa

Evangelismo e Missões

Viagem Missionária à Barra Longa

Mensagem - Evitando o fruto podre

Pastoral

Evitando o fruto podre

Comentários

Deixe o seu comentário!

Todos os campos são obrigatórios.